Vergonha em Porto Alegre 2 – A enchente continua!

Pois é aconteceu de novo! Até quando será? Lembrando que além dos transtornos da enchente, faltou luz e atrasou todo o meu trabalho, fora o prejuízo para o comércio ao redor, e o transtorno para as escolas. Simplesmente lamentável.

Detalhe a parte um foi em 4 de março de 2012 e a parte 2 em 28 de fevereiro. Nessa época ano que vem nem vou ir trabalhar né…

Vergonha em Porto Alegre – DIVULGUEM

  Não há quem trabalhe ou tenha que ter passado pelo bairro Floresta emPorto Alegre que não tenha ficado muito molhado hoje (14/03/2012). Sim claro, a chuva foi a responsável, mas as pessoas se molharam mais de baixo para cima do que se podia esperar em uma chuva. Tudo alagado, inundado, uma vergonha total. Assistam o vídeo abaixo, é melhor do que eu explicar.

 Essa é uma das cidades que vai receber a Copa do Mundo né? E como vai ser? Debaixo d’água, a primeira copa submersa do mundo. E minha preocupação não é nem se os gringos terão uma impressão ruim do Brasil e de Porto Alegre, ou com a Copa, eles que se fodam. Eu quero saber sobre nós brasileiros trabalhadores, otários contribuintes, ficaremos nessas condições. É assim que devemos chegar (se conseguir chegar) ao trabalho, todos molhados. Essas ruas estão cheias de lixo, fezes e urina…é por essas águas que devemos andar.O que me preocupa é o presente e como ficaremos no futuro, onde está o investimento para solucionar estes problemas?

 Por favro galera, divulguem ao máximo esse vídeo e o post. Se você passou por algo parecido hoje, em outros locais de Porto Alegre, comente, poste um vídeo, sei lá…Vamos fazer isso chegar ao ouvidos das “autoridades responsáveis”, vamos usar nossa voz, as mídias sociais e vamos nos expressar contra esse descaso.

A maior mentira da História

Este post trata do Natal. Você pode pensar que este post está 2 dias atrasado, mas na verdade está 5 dias atrasado. Vou explicar mais adiante. Agora é fim de mais um ano. O ano 2011 da era cristã. Pois é neste ponto específico que quero chegar: era cristã. Tenho certeza que todos sabem o porque do Natal, o que ele representa e porque é comemorado no dia 25 de dezembro. Porém é à cerca do que vocês podem não saber que se trata o assunto do post. Apesar da tag “polêmica”, os fatos são bem claros e apesar de a crença e as supertições falarem forte na mente humana, a realidade deve (ou deveria) falar mais alto. Só que muitos não conhecem a realidade e isto nos faz reféns da verdade de outros, o que costuma ser mais cômodo, para quem não pretende refletir e pensar sobre os fatos da vida. Mas refletir e pensar sobre a vida e o que nos cerca é justamente o objetivo deste blog e a pretensão de quem vos escreve. Mas vamos ao cerne da questão.

Recomendo muito que vocês assistam este documentário abaixo.

É longo, mas nem um pouco massante. Resumindo o que interessa para o post, ele apresenta verdades que não são ditas nas escolas e pelos nossos pais, muito menos pela mídia ou governos. A verdade apresentada ali, não auxilia as religiões (e seu controle político) e nem os meios de comunicação de massa (que tem interesses econômicos, devido ao seu “rabo preso” com os patrocinadores). O documentário traz mais verdades e alguma hipóteses sobre fatos conhecidos, mas não totalmente esclarecidos, mas apesar da diversidade de assuntos de que ele trata, para este post interessa o tema Natal. Mais especificamente o “nascimento” de Jesus. Desde os primórdios da humanidade o homem cultua forças da natureza como divindades. Por motivos óbvios, se para o homem pré-histórico o sol trazia a possibilidade de andar e procurar alimento e a noite trazia frio e os perigosos dos animais selvagens, é natural que o sol fosse tratado como uma divindade da vida, da criação, que traz a luz e a esperança. A lua por sua vez poderia ser um deus misterioso, ambíguo. As chuvas teriam uma papel importante nesse contexto, assim como os ventos, os eclipses, e assim por diante. Para saber mais sobre isso recomendo a leitura de um muito bem escrito livro, Uma Breve História do Mundo. Quando o homem estruturou sua fala e posteriormente um sistema de escrita, tornou-se óbvio que as antigas crenças seriam registradas. Mas muito da tradição oral permaneceu. Não vou entrar nestes pormenores, pois esse post já está longo. O que eu quero dizer é que o sol representa Deus desde antes da história existir e o mito, sim, o mito de Jesus, foi inspirado em outros mitos (de deuses egípicios, entre outros) que tinham como base principalmente a adoração ao sol, talvez a primeira “religião” do mundo, mesmo que ela não fosse organizada e nem pregasse dogmas. Outro filme interessante, apesar de ser ficção, é Stigmata, que levanta a ideia de que o Cristianismo esconde um segredo, um evangelho apócrifo, o único escrito por Jesus que revela que a fé cristã não devia ser pregada em igrejas e sim ao ar livre. Posso estar enganado, pois vi o filme à anos. Porém a ideia vem ao encontro de se cultuar as forças da natureza e para isso você não pode estar encerrado dentro de uma construção. As pedras de Stonehenge seriam isso, um lugar de culto ao deus sol.

Se vocês assitirem ao documentário Zeitgeist, saberão que o momento que o sol está mais alto no céu e que ele fica mais tempo (gerando o dia mais longo do ano) é no dia do solstício de verão, que de 2002 até 2017 vai cair no dia 21 ou 22 de dezembro. O mito do nascimento de Jesus ser em 25 de dezembro decorre do solstício de verão e não de uma data exata do nascimento dessa pessoa. Dia 25 é o dia que escolheram para o nascimento do Jesus mitológico. E ela está mais incorreta também pelo fato de que o calendário que usamos hoje, o Gregoriano, só foi implantado em 1582. Portanto assim como a imagem do Papai Noel barbudo e vestindo vermelho é uma invenção de Thomas Nast (e não das propagandas da Coca-Cola como erroneamente se acredita) o mito de Jesus que nasceu em 25 de dezembro foi inventando pelos cristãos. Nessa época pode se comemorar o nascimento de diversas outras divindades como Hórus, um deus egípcio. Portanto minha mensagem de fim de ano, ou Natal é: não viva sob uma mentira, não seja mais um no rebanho guiado por outros, tenha opnião, tenha livre arbitrio, exerça-o. Não viva sob a égide de uma mentira e de uma data com interesses comerciais. Talvez o capitalismo sobreponha a ideia religiosa por trás do Natal. Talvez no futuro seja conhecido apenas pela época em que se compra e se ganha presentes. E mesmo que fosse pelo nascimento de Jesus, isso não ocorreu nesta data e o mito inspirou-se em mitos e crenças mais antigas que a escrita. Cultue o sol então, a natureza, a vida ao ar livre e não dentro de shoppings consumindo, consumindo e sendo consumido. Se você conseguiu chegar até aqui, saiba que se o nascimento de Jesus em 25 de dezembro é uma mentira, consequentemente a Páscoa e o carnaval também são. Mas eu encerro por aqui. Bom 2012.

Fã trailer – The Dark Knight Rises

Para quem não sabe, sou um grande fã do personagem de HQs, criado em 1939 por Bob Kane. Sim o Batman da DC Comics. Com as filmagens já rolando e o próximo filme da trilogia de Christopher Nolan engatilhado, surgem imagens e vídeos relacionados a todo momento. Eu, como bom fã resolvi entrar nessa. Então eu copiei na cara dura pedi para usar o único trailer oficial que saiu até agora e juntei com imagens de pessoas que acompanharam as gravações externas em Pittsburgh e New York e montei esse vídeo que vocês podem assistir abaixo. Vejam logo antes que a Warner delete peça gentilmente para ser retirado do youtube.

Como as cenas postadas pelos “paparazzi” foram gravadas com celulares ou cameras digitais com pouca qualidade, tive que fazer uns ajustes. Outra modificação foi que eu usei a técnica de noite americana, ou seja, imagens gravadas durante o dia recebem tratamento digital para parecerem que foram feitas à noite. Curtam aí e postem seus comentários.

Eu vi: X-Men: First Class

Como fiz antes com o filme do Thor, apresento agora um review de X-Men:First Class. X-nerds prestem atenção, vocês leram a crítica de um dos melhores filmes sobre mutantes já feitos. Após os fracassos de bilheteria e critica dos dois ultimos filmes da franquia (X-Men 3 e Wolverine) admito que estava receoso com o resultado deste filme. Vi muitos trailers antes e devo dizer que eles não me empolgaram muito em relação a qualidade da história, mas pelo menos chamava a atenção para as cenas de ação. Peguei um dia de promoção(sou um publicitário pobre), em uma terça-feira muito fria e fui ao cinema.  E o que eu vi? Bem, como direi, é um ótimo filme, levando em consideração o contexto em que ele foi feito. Não tem nada muito espetacular, mas diverte. Na minha opinião o maior trunfo do filme é esse. Ser um filme divertido, que não insulta o espectador, mas também não é nenhuma obra de arte. Queria ter feito essa resenha logo depois de ver o filme, mas realmente não deu tempo, ou seja, agora o filme já não está mais no cinema, mas quando sair em DVD pode alugar com fé, que é um bom entretenimento.

A história do filme é interessante pelo fato de mostrar a juventude de dois dos principais mutantes do universo Marvel, Charles Xavier e Eric Lehnsher(Prof. X e Magneto respectivamente). Neste filme se entende o porque da importância dos dois. Um é otimista e idealista, quer que os mutantes e humanos convivam e se ajudem. Outro acha que os mutantes são superiores, um novo passo na evolução e assim devem sobrepujar os humanos. Mas essas ideologias vão se formando no decorrer do filme. A principio não existem “mocinhos e vilões”, esse maquiavelismo não aparece. Assim sendo a experiência do filme se torna muito legal, pois quem viu a trilogia X-Men agora entende melhor a motivação dos personagens. Outro ponto forte do filme é a ambientação na década de 1960 (que foi quando os X-Men surgiram nos quadrinhos). Isso é mais uma opinião minha, mas quando as ficções se passam em eras passadas conhecidas parece que tudo se torna mais verossímel. Aparecem momentos históricos(segunda guerra, a crise dos mísseis em Cuba) e culturais e assim o filme que é pura ficção se torna mais “realista”. Um ponto negativo, que ocorre em todos os filmes de equipe, é que alguns personagens tem uma abordagem muito superficial, sabemos mais do Prof. X e Magneto e pouco dos outros (exceção do Fera e da Mística). Também acontece muita coisa e o roteiro é bem corrido, mas também deixa o filme com um ritmo frenético que não te deixa entediado.  Como foi comentado pelo ator Fassbender, o filme lembra um pouco o clima de espionagem com ficção dos filmes de James Bond, isso da um ar retrô muito bacana. Temos um vilão megalomaniaco e badgirls, bem ao estilo 007. A presença de Kevin Bacon como vilão é sensacional, pena que esse ator anda meio sumido. Ele é muito bom e casou perfeito com o personagem Sebastian Shaw. Michael Fassbender como Magneto arrebenta também e James McAvoy faz um ótimo Prof. Xavier.

Atenção SPOILERS

Se você não viu o filme e não quer estragar a surpresa, não leia o parágrafo abaixo.

Há uma cena muito legal onde Magneto e Xavier procuram outros mutantes ao redor do mundo e eles entram em um bar onde encontram Wolverine. Ele só fala uma frase, mas define perfeitamente a personalidade do personagem. Outra participação legal é da atriz que faz a Mística na primeira trilogia (Rebecca Romijn). Há mais algumas referências nerd, não muitas. Mas os aficcionados pelos quadrinhos vão percebem e achar legal.  Nem tudo é perfeito e há alguns deslizes (como o personagem negro ser o primeiro a morrer e a latina ser a traidora), mas dentro de uma visão hollywoodiana isso é normal (infelizmente).
Fim dos SPOILERS.

Concluindo o filme é bom , diverte, tem alguns erros, mas no geral mais acertos. Claramente ele pavimenta o caminho para uma nova trilogia que deve culminar na época anterior ao primeiro filme dos X-Men.  É uma sacada bem legal de um dos roteristas (Brian Singer) que dirigiu os dois primeiros X-Men. Então espero que mantenham o nível deste e melhorem alguns erros. Eu recomendo.

Se você viu o filme e quer dar sua opinião escreva um comentário abaixo. Em breve resenha do Capitão América: O Primeiro Vingador.

Novo Portfólio – 2011

Meu novo portfólio está disponivel para download. Acrescentei minhas experiências na empresa que estou agora, a Star Produtora, onde estou tendo a satisfação de trabalhar com algo que eu sempre quis: audiovisual. Sendo assim já tive a ótima experiência de roteirizar, editar e principalmente (para minha satisfação) dirigir um vídeo. Vocês podem assisti-lo logo abaixo. Para ver em pdf as outras peças que criei no último ano, clique AQUI.

Justiça? Será que um dia haverá?

Depois dos lamentáveis episódios ocorridos em Porto Alegre, que já foram explicados aqui, acreditei que o culpado seria devidamente punido. Não porque ele comenteu um crime pior que outros, mas por que havia muitas testemunhas. Se sabia quem era o criminoso, havia vídeo, enfim, pelo menos a desculpa de não capturar o suspeito não era motivo para não haver punição. A figura da imagem aí acima foi preso e ficou um mês na cadeia, foi solto (graças a um direito que a lei permite) e agora está atendendo os incautos em um caixa do Banco do Brasil…CUIDADO!  Quando for pagar uma conta tente não parecer ameaçador ou um linchador em potencial, pois segundo sua entrevista veiculada no Fantástico, isso é o suficiente para ele avançar sobre pessoas inocentes e tentar matá-las! O cara não conseguiu nem se defender, afinal não há argumentos convincentes para o que ele fez. Fiquei impressionado com o desequilibrio mental evidente do criminoso. Nem se desculpar ele foi capaz.

Não sou do tipo que julga o livro pela capa, mas esse cara tem a maior cara de psicopata. Por favor juízes, promotores, Têmis e quem mais que possa resolver esse caso, deixem esse cara na cadeia. Ele merece, junto com mais um monte de político safado (sim é verdade) , mas já passou da hora desse país ter um mínimo de vergonha na cara. POR FAVOR!!!

Em tempo: como eu li em alguns sites por aí…deveriam deixar esse cara responder processo na cadeia, seria mais seguro para nós ciclistas.

Foi,foi,foi…de 10 a zero!

Ao contrário do que você, caro leitor, possa pensar ao ler o título: não, esse não é um post sobre futebol. Afinal a Copa do Mundo mais chata de todos os tempos se foi e não vai deixar saudades. O objetivo do título é uma tentativa de soar engraçadinho, pois o assunto hoje é humor. Coisa rara nesse blog(sarcasmo também é humor), o tema é visto de uma forma meio estranha por mim. Não sou fã de filmes, programas de tv, stand up ou coisa parecida. Ou seja, eu não gosto de humor e sou um chato? Calma! Eu explico. Não é possível que eu ou qualquer pessoa em sã consciência aprecie o Zorra Total e suas piadas infames, seu humor repetitivo e sem criatividade e sua fórmula batida e preconceituosa onde mulher bonita é objeto de decoração. Está certo, gostosas e piadinhas manjadas funcionam, dão audiência, vide a longevidade desse programa. Mas, isso não significa qualidade. E quando me refiro à qualidade não quero dizer bem feito. Pois isso os filmes hollywoodianos são e as comédias deles são bem previsíveis. O que eu quero dizer é que gosto e me diverto com o humorismo, mas não com o que comumente vemos por aí. Eu curto o humor da rua, da piada do cotidiano, das situações engraçadas que se vê no trabalho, na tv, no bar, enfim…o mundo é uma piada pronta (pelo menos o Brasil é). Por isso em termos de humorismo prefiro o grupo Hermes e Renato.

Por muito tempo eles me fizeram dar boas gargalhadas com suas esquetes absurdamente toscas e geniais. Eram mostradas cenas do cotidiano e não tinha como não nos identificarmos com algum fato que já vivenciamos. Mas apesar de tosco, o lance agradou e a MTV investiu nos caras, deu mais estrutura e a coisa foi crescendo. Os atores se revelaram grandes artistas e um em particular me chamou a atenção. Gil Brother ou Awey, um cara muito espontaneo e não parece que esta atuando, parece ele mesmo. Seus personagens são impagavéis e qualquer um ri das sua frases épicas.

Houve uma fase de muito sucesso onde o grupo criou e protagonizou parodias de novelas como Sinhá Boça e O Proxeneta, onde situações absurdas, misturas com cliches de novelas globais faziam até o mais mau humorado dar umas risadas.  Então veio o Tela Class, onde filmes antigos e quase desconhecidos eram dublados em roteiros malucos e com as tiradas clássicas que o grupo já tinha criado. Não posso deixar de citar que essa idéia mesmo sendo genial, não é original, pois Woody Allen fez isso em What’s Up, Tiger Lily? (1966). Nesse filme japonês, a dublagem foi feita com tom de humor e participação do próprio Allen. Já vi e recomendo.

Mas aonde entra a piadinha do título? Bom , é que depois de anos na MTV e fazendo seu humor com liberdade total, para criticar religião, política, sociedade, etc… agora eles foram para a Rede Record, canal famoso por ser de propriedade de um tal Bispo aí. Pois bem tentei assitir um pouco de suas atuações em um programa chamado Legendários(capitaneado pelo insuportavelmente chato Marcos Mion) e confesso que não fiquei nem dez minutos no canal.

Todas as qualidades dos humoristas agora são podadas pela direção do programa e não tem o Awey…mais nada a declarar.

Moral da história, eles ganhavam nota dez, mas acabaram indo de dez a zero.

 

Mas vamos relembrar os bons tempos e assistir um pouquinho da aula de código penal com o Professor Gilmar, um conceituado advogado da OB!!!!!

Homem de ferro 2: além do filme

Esse post feito as pressas não é bem uma resenha sobre o filme. É algo mais. É sobre tudo que cerca o filme(ou os filmes em geral). Explico. O personagem Homem de Ferro é o alter ego do industrial, inventor e cientista Anthony Stark. Isso claro no mundo ficcional dos quadrinhos. Pois bem, esse personagem ficou mais conhecido do grande público graças ao primeiro filme do Homem de ferro, que contou a origem do personagem e  o apresentou para os menos aficcionados por HQ. Então pode se dizer que ele não é mais um desconhecido. Creio que quando se fala em Homem Aranha, Batman ou Superman, pessoas dos mais longínquos rincões saberão de quem se trata. Já com o Hemem de Ferro creio que está começando a acontecer o mesmo. Mas tudo isso foi para contextualizar o tema principal. O trabalho da publicidade aliada ao lançamento de um grande filme. Por exemplo em Homem de Ferro 2: o personagem Tony Stark idealizou uma feira de tecnologia a Star Expo 2010, com direito a site e tudo. Além disso pode se ver no youtube propagandas dos produtos lançados na feira. Tudo fictício é claro, assim como o filme. Mas esse grau de interação entre o filme e a publicidade me chamam a atenção. Foi uma sacada genial. Ajuda a trazer mais verossimilhança a algo que logicamente sabemos se tratar de ficção. Mas com toda essa estratégia de comunicação fica mais crível um homem vestido de armadura cibernética enfrentando supervilões. Acho sensacional quando se extrapola uma mídia específica para ajudar a apresentar algo. Primeiro o personagem salta dos quadrinhos para desenhos animados, depois para filmes, e do filme geram subprodutos.  Isso dá uma nova vida a algo que já é bem corriqueiro: lançamento de novos filmes. Claro que em se tratando de hollywood fica mais fácil realizar todo essa campanha. Mas mesmo em filmes brazucas como Tropa de Elite 2 esse recurso de link com outras mídias também é utilizado.

Acho que o futuro da comunicação(acho que já é presente, se chama viral) e principalmente do entretenimento, passa por uma plataforma multipla de mídias que possam ampliar o conteúdo e quem sabe também dialogar mais diretamente com o produto principal. No caso dos filmes isso ainda requer tempo e disponibilidade dos meios estarem acessíveis para todos. Não teria como associar uma frase de um filme com um vídeo previamente postado no youtube, pois muitos poderiam não ter visto o vídeo e não entender no contexto do filme. Mas de forma bem sutil esse recurso já pode ser usado e está sendo bem utilizado. Acho inovador, divertido e aponta novos rumos que logo se tornarão tendências.

Para saber mais procure vídeos relacionados a Homem de Ferro 2, provavelmente vocês acharão uma propaganda de uns óculos hightech que qualquer um gostaria de ter. Tá vou ser bonzinho e postar o vídeo aqui.

Legal né, faz a gente querer que existisse uma Stark Enterprises na nossa sociedade ou não?

Atualização

Vi hoje em outro blog um viral muito bem elaborado do novo filme de J.J.Abrams. Para quem não sabe Abrams criou Lost e Fringe, que são séries recheadas de mistérios e dicas para os fãs se fartarem nas especulações e deduções. Vale a pena conferir. Como sou fã do Abrams e dos virais já fui fiscado. Confiram aqui.

Comentários são sempre bem vindos. Até o próximo.