Intolerância em Porto Alegre

Normalmente eu não abordo notícias, ou acontecimentos do momento aqui no blog. Mas devido a ocorrência deste fato lamentável e de grande repercussão, achei uma boa tratar deste assunto. Muitos me perguntam o que significa o nome do blog e em um futuro post posso me aprofundar na história, mas escolhi esse nome pois trata do que está no imaginário (fantasiako em grego) das pessoas. Acho que não tem como não falar disso hoje. Meu Facebook está cheio de links e comentários sobre isto. Bem vamos ao fato e minhas considerações: Dia 25 de fevereiro de 2011 na esquina das ruas José do Patrocínio e Luiz Afonso, em Porto Alegre mais de 100 ciclistas participavam do evento promovido pelo movimento Massa Crítica quando um carro entrou no meio do comboio derrubando dezenas de participantes. Esse é o fato.

Várias versões do que motivou tal agressão já apareceram em diversos sites de notícias e blogs. O próprio grupo Massa Crítica publicou algumas versões no seu site (leia aqui). Mas ao meu ver mais uma vez se manifestou a lei do mais forte, comum na selva entre os animais selvagens. O maior come o menor, o mais forte sobrevive…mas em uma sociedade civilizada, composta por seres humanos existem leis que impedem que a lei da selva vigore. Obviamente o motorista não achou isso. Por mais que manifestações desse tipo sejam irritantes(eu mesmo já vi muitas e não gostei), por mais que elas atrapalhem seu itinerário ou te atrasem, elas são um direito do cidadão. Podiam ser evangélicos, torcedores de futebol, ou qualquer outro grupo de pessoas. As pessoas tem o direito de não gostar e achar uma palhaçada a manifestação de qualquer grupo, mas devemos respeitar principalmente os seres humanos envolvidos. Este motorista(psicopata, na minha opinião) desrespeitou a vida humana. Se alguma lei estivesse sendo infringida ali naquele momento seriam os órgãos legais que deveriam definir isso. Não fazemos justiça com as próprias mãos no mundo civilizado. Eu sou contra os automóveis, pois acho que são armas prontas para matar ou bombas prestes a explodir. É uma paranóia minha, mas acho que no fim os automóveis trouxeram inúmeros benefícios para a humanidade, mas também muito prejuízo. Além da óbvia poluição, os acidentes que matam mais do que muitas doenças juntas, são o ônus por termos nossos carros do ano a circular pelas ruas e estradas. Como um colega de trabalho me disse quando fomos cortados no transito por um motorista apressado: o idiota fica 100% mais idiota quando está de carro. Na nossa sociedade os carros viraram sinônimo de status e para serem exibidos dessa forma precisam demonstrar velocidade, potência e poder de destruição.

O que preocupa agora é a punição que tal crime terá, pois no Brasil ocorrências de trânsito dificilmente são caracterizadas como crime e sim, apenas como infração. A pena é bem mais leve. Na minha opinião (sem embasamento jurídico) é que o motorista teve intenção de agredir os ciclistas e essa agressão poderia levar à morte de alguns, então pode se dizer que foi tentativa de homicídio doloso (com intenção de matar) mas provavelmente graças ao trabalho de um bom advogado será transformado em tentativa de homicídio culposo (sem intenção) ou talvez vire uma infração de transito. O criminoso paga algumas cestas básicas e mês que vem acontece de novo, pois não houve punição exemplar. Se é que vai haver.

Mais um capítulo revoltante da história desse país que ainda não é gente grande. Brasil e brasileiros, quando vocês aprenderaão a dizer por favor, com licença e obrigado? Quando vão copiar os bons exemplos da Europa ou dos EUA. Estou envergonhado que isto tenha acontecido no Brasil e mais precisamente na minha cidade. É triste.

 

O Planeta Atlântida que a RBS não mostra

Para quem não é do RS vou contextualizar. O Planeta Atlântida é um festival que ocorre no verão no litoral gaúcho. Esse ano reuniu em torno de 90 mil pessoas em dois dias. As atrações reunem artistas e bandas tão díspares como Ivete Sangalo, Restart, Luan Santa e Charlie Brown Jr.(?!?!?!?!), isso tudo no palco principal, onde a maioria do público se concentra. Mas eu trabalhei exclusivamente perto do palco do Pretinho Convida, onde tocaram bandas gaúchas novas e consagradas.  Vamos agora a uma pequena resenha de cada uma que passou por lá nos dois dias.

– Tópaz: Uma banda de adolescentes que toca para um público infantil. Banda fraca e que sumirá até o próximo verão. Só tinha criança na frente do palco.

-Santo Graau: Nome safado hein? A banda é competente, mas inexperiente. Por não serem tão conhecidos a galera evacuou. Fiquei com vergonha alheia do vocalista que falou que era de Santa Catarina e depois soltou um “foda-se catarinas”.

-Tequila Baby: As letras sexistas de sempre no seu punk rock a la Ramones. Não evoluiram nada desde o primeiro disco. Reuniu uma horda de gordinhas de camiseta preta. Pelo menos os fãs são fiéis.

-Bide ou Balde: Essa banda ainda existe? Um show que teve mais piadinhas e interrupções do que música. Dispensável.

-Comunidade Nin Jitsu: Mais uma banda com letras sexistas em forma de funk de quinta, com bases chupadas de clássicos do rock. Ver Sunshine Of Your Love do Cream ser assassinada é uma heresia. Lamentável.

No segundo dia tivemos

-Paulinho Neves: Fora a mãe , avó e o irmão dele que estavam na frente do palco o resto da galera vazou. Fiquei até com pena, mas como o cara é ruim e sem carisma, mereceu a recepção fria.

-Vera Loca: Essa banda é competente, mesmo não sendo do meu estilo. O vocalista é um dos melhores do rock gaúcho, mas a banda peca pelos mesmos erros dos sues conterrâneos. Muita auto-referência.

-Claus e Vanessa: A Vanessa é uma gatinha e muito simpática, desceu do palco e cantou abraçada na galera. Mas isso é agora, quero ver quando estiverem famosos. Repertório muito romântico e chato.

-Doyoulike: Um subproduto da Fresno que já é subproduto de outras coisas ruins. Outra banda adoslescente sem conteúdo nenhum. Não vão longe.

-Cachorro Grande: Porque as bandas gaúchas gostam tanto de ficar penduradas no saco dos Beatles e dos Stones? Cara, inovem um pouco. Isso tudo já foi feito nos anos 60.

-Acústicos e Valvulados: O mesmo comentário acima vale para essa banda. E tocar duas vezes a mesma música para tentar transformar em hit a força foi deprimente. Fora tocar “Sob um Céu de Blues”…

Se você conseguiu chegar até aqui sem se ofender por seu artista preferido ter sido devidamente detonado, pode ler o resto que é mais divertido.

O lance é que essas bandas todas se copiam, fazem performaces iguais, chamam os mesmos gritos de guerra, repetem os refrões muito mais vezes que na música original, entre outros vícios. Acho tudo isso uma falta de originalidade e uma covardia. Eles parecem que querem agradar sempre ao invés de serem autênticos. Mas tudo bem esseas são as opiniões de um velho de 60 anos num corpo de 30. Cheguei a esta conclusão quando uma a linda ninfetinha de olhos verdes me chamou para pedir informação e disse: “-Tio, que horas toca a Vera Loca?” O que dizer depois disso?

Esses eventos são para jovens mesmo. Passar o dia e a noite interia pegando chuva , pisando na lama, tomando latinha de ceva a R$ 5,00, comendo bauru a R$ 10,00, ouvindo bandas nada a ver umas com as outras e ainda pagar uma fortuna para entrar…realmente não é para mim. Prefiro ir no Zaffari comprar uma pizza, meia dúzia de ceva e ver um filminho bem baixado. De preferência com uma boa companhia feminina ao lado.

Mas quem procura alguem para dar uns beijos, o planeta é bem propício. Várias gatinhas presentes no eventos, mas infelizmente a maioria(que eu vi) eram menor de idade. Se eu fosse adolescente…

Enfim, esse evento está no imaginário das pessoas como uma grande festa, o encontro de todos os estilos e bla, bla, bla todos os adjetivos que a RBS usa para qualificar o evento, mas na real aquilo é uma baita  roubada. Foi meu primeiro Planeta e com certeza o último, a não ser que me paguem mais para trabalhar lá.

Lendo blog e ouvindo podcast

Estou cultivando uma mania ultimamente. Ouvir podcast que  eu encontro nos inumeros blogs que leio diariamente. O podcast nada mais é do que uma”mesa redonda” ou uma conversa de mesa de bar, onde várias pessoas discutem um assunto especifico (ou não) com profundidade e conhecimento do assunto( aí já tô forçando). Na verdade eu tinha o costume de ouvir programas assim no rádio, principalmente em AM onde é comum esse tipo de programa, principalmente sobre esportes ou humorísticos. Eu ouvia muito o Sala de Redação e o Cafezinho(só quem é do RS vai saber, mas clique nos links e saiba mais) e também assitia um programa na extinta tv Guaíba chamado Guerrilheiros da Notícia(me diziam que ver aquilo era coisa de velho). Mas acho que é comum do ser humano gostar de participar de uma conversa, mesmo que as vezes passivamente. Pois é, mas o podcast possibilitou que as pessoas gravassem seus próprios programas com os assuntos que mais lhe interessam. Assim é possível ouvir podcast sobre nerdices como ficção científica ou sobre a Máfia?!?!?!?. Ou seja, o conteúdo é gerado sob demanda. Tem gosto para tudo mesmo. Mas o podcast é mais um produto que ganhou força com os blogs.

Desde que criei este blog e este outro ano passado, acabei entrando de cabeça nesta nova realidade. Passei a acompanhar muito mais outros blogs e não tanto portais de noticias como Terra, Globo, Yahoo, etc…Mas porque? A facilidade de localizar conteúdo especifico(bem especifico como este ou este), feito por quem se não é expert pelo menos gosta do que faz e não é apenas empregado de uma multinacional. Por exemplo já cansei de ver o portal Terra chamar o filme do Batman de Dark Night(noite escura) quando na verdade é Dark Knight(cavaleiro das trevas) o que faz uma grande diferença. Em um blog de cinema ou de quadrinhos esse tipo de erro não ocorreria. Então se os blogs não são tão confiáveis (empatado com os grandes portais) pelo menos nos blogs  se encontra o que se gosta com mais facilidade e as vezes com mais profundidade. A verdade é que tomei gosto pela leitura de blogs e no fim esse post era para ser na verdade uma indicação de tudo que ando lendo e gosto e queria compartilhar com vocês. Abaixo segue uma lista de assuntos variados que podem ser encontrados em blogs legais.

Ciranda do EsquecimentoBlog de uma amiga que é poeta e agora cartunista. Suas poesias são bem visuais e ela brinca muito bem com as palavras e suas tiras são bem poéticas. Espero não ter falado bobagem Lau=)

Nuclear YogurteOutro blog de um amigo. Aqui você encontra novidades e entrevistas sobre música underground, principalmente da cena gaúcha. Abraço Daniel.

Blog do BlobO autor desse blog manja muito de cinema obscuro e underground. Posts de perólas da sétima arte podem ser lidos aqui. Valeu Paulo.

Zombie-Ótica – Esse eu não conheço quem faz, mas as tiras presentes no blog definem de forma irônica o que eu penso.

Super Punch – Esse é gringo e não sei dizer sobre o que trata especificamente, só sei que tem um monte de nerdice interessante.

Favoritos – Tem de tudo que é interessante (útil ou inútil) na internet. Infelizmente a autora do blog resolveu fazer suas atualizações via Twitter(argh).

Mundo Pequeno – Não é um blog, mas sim um site que tem a lista de vários blogs de brasileiros espalhados pelo mundo. Tem blog de brasileiro na Suécia, Bahrain, El Salvador, Angola e muito mais. É legal saber que visão(de dentro) os brasileiros tem de diversos países.

Teria muita coisa pra indicar aqui, mas também não vou me alongar muito. Boas navegadas.

Ah retificando o título…Lendo e escrevendo blog e ouvindo podcast.